dirf-1

 

 

A alteração do prazo de entrega da DIRF 2017 para dia 27 de fevereiro de 2017 veio com a publicação da Instrução Normativa nº 1.686/2017 no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 27.

 

A prorrogação do prazo de entrega da DIRF ano-calendário de 2016 do dia 15 de fevereiro para o dia 27, ocorreu depois de muita reclamação dos contribuintes e responsáveis pela elaboração e transmissão da obrigação.

 

Vale lembrar que a Receita Federal, através da Instrução Normativa nº 1.671 de 2016, havia antecipado o prazo de entrega da DIRF 2017 do dia 28 de fevereiro para dia 15. E na contramão, até dia 26 deste mês ainda não havia liberado o programa.

 

Sobre a DIRF

 

A apresentação da DIRF 2017 é obrigatória para pessoas jurídicas e físicas que pagaram ou creditaram rendimentos sobre os quais tenha incidido retenção do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF), ainda que em um único mês do ano-calendário, por si ou como representantes de terceiros.

 

 

Confira aqui a íntegra da Instrução Normativa nº 1.686/2017 que alterou a Instrução Normativa nº 1.671/2016.

 

Clique aqui para baixar o programa gerador da DIRF 2017.

 

 

bad-accountant

 

O atraso da Receita Federal em colocar à disposição dos contribuintes o programa gerador da Dirf (Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte) tem gerado apreensão no meio contábil. O prazo final de entrega da obrigação acessória anual, uma das mais complexas na elaboração pelo volume de dados informados, antes previsto para o último dia útil do mês de fevereiro, foi antecipado para o dia 15 de fevereiro.

 

A Instrução Normativa 1.671, publicada em novembro de 2016, além de antecipar a data de entrega em 15 dias, também promoveu mudanças, obrigando a identificação de todos os sócios das Sociedade em Conta de Participação. A obrigatoriedade de envio de informações ao fisco via Dirf é abrangente. Devem entregar todas as pessoas jurídicas e físicas que pagaram ou creditaram rendimentos sobre os quais tenha incidido retenção do Imposto de Renda ou das contribuições sociais (Contribuição Social sobre o Lucro – CSLL, PIS-Pasep e Cofins).

 

Anualmente, a obrigação acessória é entregue também por entidades imunes ou isentas, condomínios e até candidatos a cargos eletivos, ainda que não tenha havido a retenção do imposto. Pela legislação, a entrega em atraso de uma das declarações mais trabalhosas e complexas para os escritórios de contabilidade implica multa de 2% sobre o montante dos tributos e das contribuições informados, ainda que tenham sido integralmente pagos, limitada a 20%. Para as pessoas físicas, empresas inativas ou optantes pelo Simples Nacional, a multa mínima é de R$ 200.

 

PEDIDO DE MANUTENÇÃO DO PRAZO ANTERIOR

 

Entidades de classe, como a Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis (Fenacon), solicitaram ao fisco a manutenção da data anterior, ou seja, último dia útil de fevereiro, mas até o momento não houve manifestação da Receita Federal.

 

Em ofício encaminhado ao órgão, a entidade justifica a redução do número de dias úteis para a elaboração da declaração por conta do Carnaval e o grande volume de trabalho a que estão sujeitas as empresas contábeis no início do ano. Como fator principal, o documento apontou que grande parte das empresas ainda não têm sistemas integrados e informatizados, o que será agravado ainda mais este ano pela atual demora na disponibilização do programa gerador.

 

No ano passado, o programa estava à disposição dos contribuintes no início de janeiro. De acordo com Dilma Rodrigues, sócia diretora da Attend Assessoria, Consultoria e Auditoria, se antes o prazo já era apertado, agora ficou pior principalmente pela demora da Receita em oferecer o programa para a elaboração da Dirf. “O atraso é preocupante até para as empresas de softwares, pois é necessário realizar testes e validação dos dados nos programas contábeis antes da entrega das informações. A Dirf é uma declaração pesada”, explica.

 

Na prática, os softwares das empresas que possuem todos os dados a serem informados na obrigação acessória geram um arquivo que é importado para o programa da Dirf. E é muito comum a necessidade de ajustes para que os sistemas conversem entre si. Além disso, o leiaute do programa pode sofrer alterações até a data limite para a entrega, obrigando as empresas a realizar adequações e conferências dos dados. Para evitar imprevistos e o envio de informações imprecisas, as empresas precisam de tempo.

 

Para Elvira Carvalho, consultora tributária da King Contabilidade, a antecipação do prazo de entrega da declaração e a demora na liberação do programa causam transtornos e correria às empresas. Ela explica que o prazo de fechamento do balanço das empresas referente a 2016 foi mantido para o último dia útil de fevereiro, que era o mesmo para a entrega da Dirf, antes da mudança pelo fisco.

 

No balanço é definido o valor da distribuição de lucros aos sócios, uma informação que também consta na Dirf. “Com a antecipação do prazo, automaticamente as empresas terão de fechar o balanço antes”, explica.

 

A mesma situação ocorre com o Informe de Rendimentos, que as empresas são obrigadas a fornecer aos funcionários e tomadores de serviços até o fim de fevereiro.  A Receita Federal foi procurada para comentar o atraso e os possíveis transtornos aos contribuintes, mas não se pronunciou sobre o assunto até o momento.

 

Fonte: Diário do Comércio

booxs.andar-de-bicicleta

 

Ler um artigo, dirigir ou andar de bicicleta, tudo o que você realiza quase que automaticamente hoje, é resultado de um treinamento feito em algum momento da sua vida, certo?

 

Vejamos: um dos fundadores da psicologia moderna, William James afirma que o cérebro é como uma esponja moldável que vai sendo continuamente reconfigurada em nosso mapa cerebral. Isso significa que nossa mente está sempre pronta para absorver novos aprendizados. Ou seja, todos podemos nos reprogramar a fim de termos novas experiências.

 

A partir disso, constatamos que todo o hábito pode ser mudado, e no trabalho não é diferente: um bom treinamento garante o alinhamento das práticas do colaborador com as expectativas da empresa, afinal, nossa mente é programada para isso.

 

POR QUE DEVO TREINAR MEUS FUNCIONÁRIOS?

 

Se a mente do seu funcionário é programada para receber novos aprendizados, por que não utilizar isso para melhorar seu desempenho diante das novidades implementadas pela empresa?

 

Um bom treinamento é fundamental em diversos casos: seja para um funcionário novo que precisa entender os processos da empresa, ou para ensinar a equipe a melhor forma de se trabalhar com um novo software. O fato é que profissionais treinados são capazes de utilizar melhor os recursos da empresa, otimizar as verbas disponíveis e garantir clientes fidelizados.

 

Afinal, não faz sentido algum implementar novidades na empresa se sua equipe não estiver apta a trabalhar com isso. No entanto, nem todos pensam assim: de acordo com o Sebrae, a maioria das empresas acaba implementado inovações sem oferecer o treinamento necessário. Neste caso, aquele velho pensamento de que se aprende errando pode ser nocivo aos negócios.

 

Afinal, o gestor possui expectativas com relação ao desempenho dos seus colaboradores, e o funcionário só poderá de fato alcançar as metas impostas se as mesmas estiverem associadas a meios para que ele possa gerar bom resultados. Caso contrário, ele vai errar diversas vezes até acertar e isso, pode comprometer, entre outras coisas, a imagem da organização.

 

Por isso, antes de qualquer mudança, é preciso investir em treinamento, afinal, a mente dos seus colaboradores já está preparada para absorver um novo aprendizado até que isso torne-se um hábito.

 

O ser humano é o principal insumo responsável pela competência e sucesso das empresas, investir em treinamento é garantir processos mais eficientes, maior produtividade e evolução constante.

Publicações

« Agosto 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Lista VIP

Que receber conteúdos exclusivos produzidos por especialistas em gestão e negócios? Deixe seu e-mail abaixo que enviaremos em primeira mão pra você!

Facebook

Precisa de ajuda com a gestão da sua empresa? Converse com um de nossos consultores especialistas na sua área! É GRÁTIS. Clique aqui

Scroll to top