pagamentodecomissoes

 

Alcançar as metas estabelecidas nem sempre é uma tarefa fácil para o departamento de vendas. Para motivar a equipe as empresas contam com uma ajuda importante: o pagamento de comissões.

Estes valores, pagos de acordo com o desempenho de cada funcionário ou divididos em partes iguais pela equipe, ajudam a impulsionar as vendas, pois, na medida em que o desempenho do funcionário melhora, o lucro aumenta e o nome da empresa ganha mais força no mercado.

Trata-se de um processo que começa pequeno, mas que pode trazer inúmeros benefícios às organizações.

No entanto, essa forma de reconhecimento é famosa por causar dores de cabeça à equipe. Aqui nós separamos algumas dicas que podem ajudar a evitar problemas muito comuns para quem trabalha com comissões.

Seja realista

Não proponha metas inalcançáveis para os vendedores. É importante que as metas sejam desafiadoras, que estimulem a competitividade e superação, mas expectativas irreais podem gerar profissionais insatisfeitos e conseqüente queda nos resultados.

Segmente as comissões

Se sua empresa comercializa produtos diferente com aceitações diferentes no mercado, deve-se tomar cuidado na hora de definir o pagamento das comissões, pois, se um produto possui uma aceitação muito maior que os outros, é natural que ele venda mais e por consequencia gere mais comissões ao vendedor responsável. Isso pode acabar desmotivando o restante da equipe, gerando insatisfação.

Defina a forma de cálculo

É importante que esta questão esteja bem alinhada entre a empresa e o colaborador. Geralmente existem duas formas de cálculo: em cima do valor da parcela ou sobre o valor total da nota. No primeiro caso o colaborador receberá o valor da comissão conforme as parcelas forem sendo pagas pelo cliente, no segundo caso, o valor total é pago na emissão da nota fiscal.

Inove sempre

Como forma de manter o quadro de funcionários sempre motivado, uma boa dica é, na medida em que as vendas forem crescendo, aumentar o percentual das comissões ou agregar novos itens a hora de calcular o percentual de comissão individual. Exemplo: 2% sobre o valor da venda como comissão para o produto A e 3% para o produto B, 3% de comissão quando o cliente paga à vista e 2% quando o pagamento é a prazo.

Não faça isso sozinho

Para que as comissões cumpram a sua função de fator motivador da equipe, os pagamentos devem funcionar de forma alinhada e para isso é preciso que os cálculos sejam feitos com cuidado e exatidão. Controlar o que cada vendedor comercializou em um período de tempo para chegar ao valor da comissão de cada colaborador, é uma tarefa que exige tempo, energia e muito cuidado. Afinal, ninguém quer se indispor com funcionários por conta de divergência no controle de pagamento das comissões. É importante que estes valores sejam pagos de forma simples, rápida e confiável.

Por isso, ter um sistema que facilite esse pagamento é ter mais praticidade, precisão na hora de calcular os valores e segurança. Tudo fica registrado o que possibilita ainda um controle melhor das saídas financeiras do seu negócio.

A Solution trabalha com um software integrado de gestão (ERP) que realiza o cálculo automático dos percentuais e valores das comissões ligadas às vendas de produtos ou prestação de serviços.

Com ele é possível escolher a fórmula que se pretende utilizar para chegar aos valores que devem ser pagos. Além disso, é possível veicular as informações de origem do produto ou serviço. A partir disso, um relatório com todos os valores a serem pagos é gerado. Esse sistema proporciona maior assertividade nos cálculos e minimiza os riscos trabalhistas.

Ficou interessado? Entre em contato com um de nossos consultores através do e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

Publicado em Gestão

Em um mundo competitivo para as empresas, cabe aos gestores planejar cuidadosamente seus recursos empresarias de forma a evitar desperdícios com retrabalhos e perdas. Qualquer má administração na compra de um produto ou serviço, por exemplo, já pode ocasionar em prejuízo para a empresa. Por isso é importante utilizar a tecnologia disponível, mais especificamente os sistemas ERPs, para controlar cada recurso, seja esse material, financeiro ou humano.

Recursos Materiais
Dentro dos recursos materiais, podemos monitorar e controlar os ativos físicos, tais como res-ponsáveis por cada item, depreciação e controle de seguros, por exemplo. Isso nos permite uma ampla vantagem competitiva de mercado, já que conseguimos mais agilidade e poder na tomada de decisões, principalmente pela possibilidade de agirmos proativamente aos problemas.

Recursos Financeiros
Juntamente com os recursos materiais, é de extrema importância controlar os recursos finan-ceiros. Dinheiro em caixa, empréstimos, investimento e contas a receber são exemplos que precisam de controle minucioso, já que podem colocar a saúde da empresa a perder. Um bom software de ERP deverá atender esse item com qualidade e sem erros.

Recursos Humanos
Gerenciar a parte mais importante da empresa, os colaboradores, é fundamental para qualquer empresa que deseja evoluir. Mas no caso dos ERPs, estes precisam controlar corretamente tudo que acontece com o profissional dentro da empresa: FGTS, INSS, férias, décimo terceiro salário e o próprio salário em si são itens importantíssimos e que requerem a máxima competência de controle e gestão, afinal, nenhuma empresa existe sem a inteligência humana.

Conheça o ERP Solution
Qualquer empresa moderna, que visa o crescimento em seu mercado de atuação, precisa de um software capaz de realizar o gerenciamento de tudo o que constitui a organização. Por isso é importante apostar em soluções modernas e capazes de atender as necessidades de mercado. Além disso, o sistema precisa ser fácil, prático e objetivo, para facilitar a utilização diária por parte do usuário.

Se você está procurando um ERP sólido e focado no total planejamento dos recursos empresariais, entre em contato conosco. Teremos o maior prazer em conversar para achar a melhor solução para sua empresa.

Publicado em Artigos

Durante uma reunião de negócios, devemos evitar deslizes básicos, que podem colocar em jogo toda uma negociação ou relação profissional. Mesmo que o caminho tenha sido bem realizado, um bom fechamento de reunião garante a continuidade da conversa e conduz para a transformação do prospect em cliente.

Por isso é importante que os erros, listados abaixo, sejam evitados. Tome nota de tudo e pratique bastante:

1. Não anotar os “pontos” importantes

Muitas pessoas acreditam que anotações são perdas de tempo. Anotar os “pontos” importantes é fundamental para que o trabalho seja realizado após o término de um encontro. Com elas, tiramos a necessidade de confiar apenas na memória, tornando o processo todo muito mais assertivo. Ao final de uma reunião, também é imprescindível revisar tudo o que foi discutido (ou os pontos chave, em caso de reuniões longas) para consertar qualquer informação equivocada nas anotações. Uma dica é citar para os outros participantes suas anotações para conferir se não esqueceu de anotar nada ou se está correto.

2. Não fazer perguntas

Pode parecer absurdo, mas existem vendedores que fazem reuniões sem perguntar qualquer coisa ao interlocutor. Eles apenas falam bastante encerrando a reunião em seguida.

Em uma reunião de negócios isso é péssimo, pois não passa confiança de que tudo foi entendido e de que seu problema pode, de fato, ser resolvido. Por outro lado, uma reunião apenas com perguntas, como se fosse um interrogatório, pode ser prejudicial. Use o bom senso e conduza uma conversa esclarecedora para ambos os lados.

3. Não fornecer informações sobre os próximos passos

Ao término de uma reunião é muito importante não deixar o potencial cliente no escuro. Em alguns casos são necessárias diversas reuniões para concretizar um negócio, mas tudo deve ser previamente conhecido por todos os envolvidos. Se você precisa fazer a “lição de casa” antes do próximo encontro, comunique seu prospect que está fazendo. A ansiedade dele diminuirá e tudo ficará organizado. Além disso, você transmite mais responsabilidade.

Seguir essas dicas, para evitar esses 3 erros comuns, é um passo importante para fechar uma venda e manter uma situação profissional estável.

Em suas reuniões, fique atento para não cometer esses erros e acabar comprometendo a negociação. Lembre-se, a todo instante você está construindo credibilidade com seu discurso e postura.

Publicado em Artigos
Terça, 22 Março 2016 19:12

Os Benefícios intangíveis de um ERP!

A maior dificuldade de uma boa parte dos empresários está em ter muitas responsabilidades com as quais se preocupar ao mesmo tempo: inovar, manter a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos; garantir um bom atendimento e suporte aos clientes, elaborar e oferecer promoções, planejar e executar estratégias de divulgação e ainda ter todos os mecanismos internos para administrar. É por isso que o sistema ERP é interessante: otimiza o tempo utilizado em procedimentos operacionais, deixando o empresário mais livre para cuidar de assuntos mais relacionados à captação e fidelização de clientes.

O sistema de gestão integrado chamado de ERP traz diversos benefícios e hoje abordaremos os intangíveis, ou seja, que apesar de não serem palpáveis, podem fazer toda a diferença!

• Eleva drasticamente a eficiência organizacional. Ter montes de tabelas, cada uma para um setor e construída segundo um critério diferente é o caminho mais fácil para a geração de ruídos na comunicação entre os departamentos. O que o ERP faz? Padroniza os fluxos de informação, garantindo que toda a empresa “fale a mesma língua”;

• A diminuição de erros é visível pela redução de planilhas diferentes, da necessidade de digitar e redigitar dados e de executar controles manuais;

• O ERP gerencia toda a parte tributária e de contabilidade, o que também reduz o risco de erros e, por consequência, de multas também. Muitas penalidades só acontecem porque um erro fiscal foi cometido, às vezes até por distração no preenchimento de planilhas. Com esse sistema, esse problema não irá mais acontecer;

• Outra vantagem é o fato de que o ERP agiliza o lançamento de dados, com isso, é possível tomar decisões importantes com mais rapidez;

• A partir da implementação de um sistema de gestão integrada automatizada, os gestores não precisam mais se preocupar em controlar o pagamento dos fornecedores e colaboradores, a receita, as obrigações tributárias e podem se concentrar em assuntos maiores e mais relevantes.

Esse apanhado geral das vantagens intangíveis do ERP mostra o quanto um sistema pode ser útil nas empresas.

Publicado em Artigos

Se você não sabe o que significa essas siglas, começaremos com a definição de cada uma delas, para que fique tudo bem claro.

O que é ERP?
Primeiro de tudo, ERP (sigla para Sistema de Gestão Empresarial) pode ser entendido como um sistema unificado que serve para controlar todos os setores de uma empresa. Ou seja, a parte administrativa, financeira, comercial, contábil, o RH; não necessitando de um software para cada uma das divisões em específico.

O que é ROI?
Como ROI (Retorno Sobre Investimento) você deve entender o retorno que um determinado investimento pode trazer para uma empresa. Ou seja, o ROI é uma maneira de medir os lucros. Quanto maior for o ROI, maiores serão os dividendos.

Neste texto, relacionaremos algumas argumentações de como esses dois conceitos podem andar juntos e como o ERP pode ser útil no aumento do ROI do seu negócio. Acompanhe conosco.

Veja como o ERP pode aumentar o ROI da sua empresa:

1# - Resultados em longo prazo
Importante frisar que os resultados do investimento em um ERP não acontecem como mágica de uma hora para outra. É preciso um tempo para começar a perceber seus resultados.

O ERP atua em diversas fases, testes, treinamento, consultoria... Tudo isso precisa de tempo e amadurecimento. Esperar que resultados venham de imediato é um erro.

2# - Espera por alguns meses
Para que os resultados da implantação de um ERP possam ser mensurados, e surtam efeitos no ROI de uma empresa, é preciso de uma espera por determinado período, em geral, alguns meses, inclusive com o cálculo dos investimentos da implementação do sistema de gestão e, em seguida, com as melhoras que puderam ser feitas em sua área de atuação.

3# - Otimizando o serviço
O ERP é uma forma de otimizar as tarefas de uma empresa, propiciando melhor produtividade, facilitando a comunicação entre os diferentes setores de uma empresa e, consequentemente, colaborando para aumentar o ROI da organização.

Basicamente, o ERP é uma medida que traz praticidade, agrega agilidade e economia de tempo em uma empresa com algumas atividades burocráticas.
No cálculo do ROI, que nada mais é do que uma maneira de quantificar o crescimento de uma empresa, essa otimização cai como uma luva. Facilita procedimentos que antes eram bem mais complexos.

Alguma dúvida sobre como melhorar seu ROI? Conte com um de nossos especialistas para saber quais os melhores caminhos para gestão de seu negócio!

Publicado em Artigos

ERP é uma sigla para “Enterprise Resource Planning”, que se trata de nada mais que um sistema de gestão empresarial, que trabalha sistematização e gerenciamento de todos os dados que se referem às atividades de uma empresa. Entre os principais benefícios em se dispor de uma solução em ERP, o controle e a segurança da empresa são as principais vantagens do investimento.

Ao invés de trabalhar com diversos sistemas diferentes dentro da empresa, o ERP é um modelo de sistema único e integrado, que é elaborado de forma exclusiva e se adapta às necessidades empresariais de cada lugar. Assim sendo, o ERP é uma solução desenvolvida de forma que a empresa possa poupar tempo nas atividades e ter uma gestão otimizada.

O ERP Solution foi desenvolvido para ser uma verdadeira solução para as empresas que precisam não apenas de um sistema que auxilie na gestão, mas que também tenha presença fundamental na tomada de decisões. Assim sendo, o sistema alia otimização e agilidade nos dados para que uma empresa possa lucrar muito mais, gastando menos. Esse é apenas um dos benefícios, confira outros abaixo:

Publicado em Artigos

Segundo estudo, 41,37% do rendimento bruto do contribuinte será destinado ao recolhimento dos tributos federais, estaduais e municipais.

Publicado em Notícias
Quarta, 15 Janeiro 2014 14:31

ERP Solution

 

 

Publicado em Institucional

Publicações

« Agosto 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Lista VIP

Que receber conteúdos exclusivos produzidos por especialistas em gestão e negócios? Deixe seu e-mail abaixo que enviaremos em primeira mão pra você!

Facebook

Precisa de ajuda com a gestão da sua empresa? Converse com um de nossos consultores especialistas na sua área! É GRÁTIS. Clique aqui

Scroll to top