oblogdoestagiario gerenciamento de tempo

 

 

Hoje vamos tocar em uma ferida que todos nós temos: a dificuldade em gerenciar melhor nosso tempo. Quem nunca chegou no final do dia olhou para a sua agenda e viu que não finalizou 20% das tarefas que havia previsto que atire a primeira pedra.

 

Segundo o portal Endeavor, somente 39% do tempo das pessoas é gasto efetivamente com tarefas que elas foram contratadas para fazer. O resto é a soma de reuniões, e-mails e busca por consolidação de informações.

 Isso é grave não? Afinal você paga pelo tempo das pessoas, certo? E se estas horas não forem utilizadas da melhor forma, infelizmente seu dinheiro não estará sendo bem gasto. A gente sabe que este é o dilema de dez entre dez gestores, por isso, preparamos este post com a intenção de ajudar você a começar uma mudança na forma como você gerencia o seu tempo e o da sua equipe hoje.

 

Vamos lá!

 

Você é produtivo ou só fica muito tempo na empresa?

 

Lembre-se: o tempo em que um colaborador passa dentro da empresa não define se ele é produtivo ou não.  

 

Mas como eu posso ser mais produtivo?

 

Provavelmente você já deve ter ouvido muito isso, mas definir prioridades é algo básico para que você consiga gerenciar seu tempo da melhor forma. Para isso, procure fazer aquilo que causa mais impacto e deixar as pequenas tarefas para serem resolvidas em outro momento. Separe o importante do urgente, caso contrário, você passará o dia equilibrando pratos e não conseguirá dar andamento em projetos realmente importantes para sua organização.

 

Você realmente precisa de reuniões tão longas?

 

Em primeiro lugar, uma reunião só pode acontecer por um bom motivo. Tenha um objetivo bem definido e elenque os resultados que se espera daquela reunião. O que será resolvido com esta conversa? Volte seu foco em resolver a pauta da reunião, evitando entrar em assuntos paralelos.

 

Se você parar para pensar, a maioria das reuniões não precisam ter uma, duas ou até três horas de duração e nem sempre precisam envolver todos os profissionais que estão participa do projeto. Convoque para as suas reuniões as pessoas que realmente podem contribuir. Reduzir o tempo que você gasta com reuniões ajuda você a gerenciar melhor o tempo.

 

É necessário ter tanto e-mail assim em minha caixa de entrada?

 

Se sua caixa de e-mail inicia o dia cheia e no final do expediente continua lotada você deve se perguntar: é necessário que tudo isso esteja em meu e-mail? Existem assuntos que não precisam ser resolvidos por e-mail, se você não consegue resolver seu problema em quatro linhas é porque talvez ele possa ser resolvido de outra forma.

 

O acúmulo de e-mails em sua caixa de entrada gera uma ansiedade desnecessária que acaba atrapalhando a execução de tarefas realmente produtivas.

 

A Virgin Group aboliu o uso de e-mail em um dia da semana e a Atos, empresa líder de serviços digitais, criou uma política de e-mail zero dentro da empresa e passou a utilizar outras plataformas que permitem a resolução de problemas de uma forma mais ágil.

 

Obviamente, existem assuntos que devem ser registrados por e-mail e, em alguns casos, não há como fugir disso.

 

Nada é tão inútil quanto fazer bem feito um trabalho que nunca deveria ter sido feito

 

O “fazer muito” e não chegar a resultado algum é algo muito comum nas empresas. É o famoso “equilíbrio de pratos” que são pequenas tarefas que não estão relacionadas às prioridades da organização. Neste caso, a dica é: defina, comunique e mantenha as prioridades. Isso permite que você e sua equipe trabalhem alinhados em um propósito se libertando das pequenas tarefas que geralmente são fontes de ansiedade para você e sua equipe.

 

Aprender a gerenciar o tempo é algo extremamente desafiador, mas são pequenas ações que, quando colocadas em prática em conjunto com a sua equipe, acabam por tornarem a rotina menos desgastante e mais produtiva.

 

Publicado em Gestão

desenvolvimento-de-equipe

 

 

As pessoas são o capital mais importante da sua empresa. Esta é uma frase que, provavelmente, você e seus funcionários já devem ter ouvido diversas vezes e que, de fato, carrega muita verdade.

 

Vejamos: se a sua empresa é constituída fundamentalmente da inteligência de seus colaboradores, logo conclui-se que se houverem estímulos, essas inteligências serão ampliadas, o que consequentemente trará crescimento para a organização, correto?

Investir em seu time muito mais do que garantir o crescimento da sua empresa, produz colaboradores mais satisfeitos e isso reflete também na diminuição do turnover.

 

Mas por onde começar?

 

Comece perdendo o medo de investir no seu funcionário. Muitos gestores acabam deixando os investimentos no colaborador em segundo plano, pois temem sua saída. Mas acredite: a probabilidade de ele sair se sentir desinteresse por parte da empresa em seu crescimento profissional é muito maior.

 

Treinar o funcionário é uma atividade estratégica básica para o bom andamento de toda a organização e quando você investe nele está afirmando que acredita em seu potencial.

 

Como devo investir?

 

  • Faça um plano de carreira junto com seu colaborador. Descubra o que ele pretende fazer pelos próximos anos. Baseado nisso, ofereça cursos, especializações, workshops e eventos relacionados aos objetivos traçados neste plano. Essas ações trarão motivação ao funcionário, afinal você estará fornecendo a ele meios para avançar em seus objetivos profissionais.

 

  • Trabalhe com a possibilidade de recebimentos de bônus, promoções e aumentos salariais. Além de aumentar o comprometimento do time, você oferece a oportunidade de crescimento dentro da sua empresa.

 

  • Ofereça treinamento aos seus novos colaboradores. Quando a empresa fornece ferramentas e suporte para que o empregado absorva conhecimento e desenvolva seu potencial para o cargo através de uma preparação, os resultados são positivos. Pois a empresa passa a cultivar o sentimento de valorização no colaborador desde cedo.

 

  • Ofereça aos seus funcionários a liberdade de participar de alguns processos de decisão da empresa. Isso irá despertar nele o sentimento de pertencimento maior dentro da organização.

 

 

  • Observe aquele funcionário que está sempre buscando aprimorar suas habilidades investindo na própria carreira e ofereça a ele o auxílio da empresa. Estes são os mais engajados e leais.

 

  • Promova treinamentos dinâmicos para a sua equipe. Envolva pessoas de fora, traga novas experiências, novos olhares sobre a área.

 

Lembre-se: as pessoas têm o desejo de ficar em lugares que verdadeiramente acreditam em seu potencial. Por isso, considerar um investimento maior no treinamento do seu colaborador é investir em um time engajado, proativo, comprometido e leal a sua empresa.

 

Publicado em Gestão

filmes-para-repensar-a-vida-7

Você já parou para pensar em quantas vezes se deparou com reclamações por parte dos colaboradores quando o assunto é pressão e estresse? Mas você sabia que existem formas de auxiliar na produtividade e, consequentemente, na felicidade de seu pessoal?

Investir na criação de ambientes de trabalho onde estas pressões podem ser administradas de maneira saudável é uma grande sacada. O primeiro passo é fornecer condições e recursos para que o próprio colaborador possa se manter comprometido, produtivo e saudável.

 

Nós conversamos com um especialista em psicologia do trabalho. Ele nos dá dicas valiosas de como podemos trabalhar a resiliência da equipe, diminuir o turnover e assim fortalecer o time.

 

 A busca por resiliência

 

As empresas têm buscado alternativas capazes de auxiliar os funcionários a aumentar a capacidade do que, hoje, é conhecido por resiliência. O significado do termo remete à capacidade de se manter em estado de equilíbrio, de sofrer pressão, vergar e voltar novamente à posição normal. Para Otto Vicente Kepler - psicólogo e diretor de RH, independentemente do cargo exercido, é preciso gerenciar a própria energia e não o tempo.

 

 Gerenciamento de energia

 

Segundo Otto, existem quatro tipos de energia: a física, mental, emocional e a espiritual. A Energia Física está associada justamente à  nutrição como um todo. Alimentar-se de maneira saudável, praticar atividades físicas e mudar os hábitos. “Por isso, os escritórios modernos apresentam layouts projetados para as pessoas relaxarem, tomarem café, conversar ou ainda passear pelas dependências. Estratégias para intercalar as atividades intensas, arejar e mudar o foco”, destaca o psicólogo.   

 

 Manter o foco é fundamental

 

Manter o foco no que se está fazendo significa administrar a Energia Mental. O profissional afirma que nestes casos, deve-se evitar fazer várias coisas ao mesmo tempo (o que se chama de multi tasking). É preciso voltar a atenção integralmente para o assunto, focar no que é importante (e não urgente) e não deixar a mente se dispersar pelas inúmeras pequenas exigências que cercam o profissional.

 

No caso da Energia Emocional, é necessário amar o que faz e estar conectado emocionalmente. “Com o estresse em excesso,  a desmotivação se sobressai e acarreta no “disengagement”, ou como se diz hoje, o presentismo (o contrário de absenteísmo),  quando a pessoa está presente apenas fisicamente, mas, desconectado e improdutivo”, afirma o psicólogo Otto Kepler.

 

A Energia Espiritual está associada aos valores fundamentais da vida. Na maioria das vezes há um desalinhamento entre o que a pessoa realmente valoriza e a forma como administra o seu tempo. Saber administrar a energia significa alinhar estes conceitos e estar integrado nas suas ações com o que mais se preza e valoriza na vida.

 

 Equilíbrio das demandas

Para manter um equilíbrio saudável das inúmeras demandas da vida profissional é preciso manter os quatro tipos de energia em ótimo estado. Não há risco de falhar quando estão plenamente carregadas. Por isso, foque em auxiliar seu colaborador a dar os primeiros passos rumo à resiliência, diminuir o turnover e  fortalecer a sua equipe.

Publicado em Gestão

recruiter-with-people-building-blocks

Que gestor nunca se deparou com uma contratação errada? Apesar de não ser o fim do mundo, um profissional com perfil inadequado pode causar muitos danos à uma organização. Quando o turnover passa a ser frequente em uma empresa, é sinal de existe alguma coisa errada e isso pode estar diretamente ligado ao processo de contratação.

 

Gastos desnecessários

 Olha que interessante: uma pesquisa realizada pela Wyser, indicou que a contratação de um profissional com perfil inadequado para assumir um cargo pode custar o equivalente a até três anos de salário, ou seja, até três 36 vezes o salário dessa pessoa.

De acordo com Daniele Pilau, CEO da Grokker Desenvolvimento Humano, as dores de cabeça causadas por uma má contratação vão desde a documentação, exames admissionais, horas de treinamento, além de o tempo de adaptação da pessoa com a empresa e com as atividades.

 

Definindo prioridades

Quando a demanda para uma contratação é urgente acaba sobrando menos tempo para avaliação do candidato, não é? Neste caso, Daniele dá uma dica valiosa. “Equalise três fatores: tempo, custo e qualidade. Se a vaga é urgente, o gestor deverá estar disposto a abrir mão da qualidade ou do custo”, destaca.

 

Mas e como saber se tenho a pessoa certa para o cargo?

Algo que você provavelmente já deve ter observado em seus anos de experiência em gestão, é que o currículo não é tudo, certo? De acordo com a CEO da Grokker Desenvolvimento Humano, em 80% das demissões, o fator preponderante é o comportamento inadequado. “O currículo pode ser importante para "abrir portas", mas a experiência do candidato não é mais importante que suas competências comportamentais”, afirma Daniele.

 

Neste sentido, é importante que se tenha definido de uma forma bem clara os objetivos de determinada contratação e as qualidades que se procura em um candidato. Outra coisa imprescindível, é o envolvimento do gestor na contratação. Desta forma, além de diminuir o turnover da empresa, você garante a formação de um bom time na sua organização, algo essencial para o crescimento de qualquer empresa.

Publicado em Gestão

tendencias-de-marketing-2017jpg

 

Já falamos aqui sobre inovação, também discorremos muito sobre a importância da execução de um planejamento a longo prazo. Gostamos de pensar no futuro, e quem não gosta? Por isso, hoje vamos falar sobre tendências. Você sabe, toda a empresa possui aquele momento em que precisa parar para observar as tendências do mercado e analisar as oportunidades que isso trará para o seu negócio.

 

Com propostas cada dia mais disruptivas, os novos modelos de negócios vêm utilizando a tecnologia para oferecer soluções cada dia mais focadas em necessidades específicas do cliente. No entanto, um olhar mais atento à tecnologia não é algo que se restringe às novas empresas.

 

Organizações com mais tempo de mercado precisam voltar seus olhos para as tendências tecnológicas. Isso não significa somente ampliar seus investimentos ao departamento de TI, ou reforçar sua presença digital. Este olhar mais atento deve vir acompanhado da consciência de que a tecnologia deve fazer parte de todos os processos da empresa.

 

FIQUE DE OLHO NOS MILLENNIALS

 

Neste processo, o primeiro olhar atento deve ser lançado sobre o seu público, afinal, seus hábitos de consumo estão mudando. Mais conectados, os chamados “millennials”, de acordo com o estudo Global 8095® 2.0 feito pela Edelman, estão no topo da pirâmide de influência, ou seja, são inspirações tanto para os mais novos, quanto para os mais velhos.

 

Adeptos a processos ágeis, serviços de qualidade e maior poder de escolha, este público caracteriza-se por ser mais exigente com relação a tudo o que consome.

 

Se sua empresa ainda não está preparada para atender a esta geração, é melhor começar, já que em 2025 eles devem representar 75% da força do trabalho.

 

Neste sentido, manter o  olhar fixo nas tendências tecnológicas do mercado, é fundamental para garantir a sustentabilidade de qualquer empresa.

 

FIQUE DE OLHO NAS NOVAS FERRAMENTAS

 

Agilizar os processos de uma organização nunca foi tão importante. Na era da informação, onde o armazenamento seguro de dados é fundamental para uma boa gestão, ficar de olho nas tendências deste segmento é tão necessário para aperfeiçoar o atendimento ao cliente, quanto para agilizar os processos dentro da organização.

 

Hoje, além de ferramentas capazes de armazenar dados, uma gestão eficiente pede tecnologias que tratem estas informações, gerando insights para um processo de tomada de decisão mais assertivo e simples.

 

De acordo com uma pesquisa do IBM, passamos 90% do nosso tempo com o celular por perto. Por isso, se faz cada vez mais necessário às empresas, investir em ferramentas que se adaptem a esta nova realidade.

 

Um outro dado interessante desta pesquisa, é de que 90% dos dados existentes hoje, foram gerados nos últimos dois anos. O problema é que nem todas as empresas estão preparadas para analisá-los.

 

Nenhuma empresa cresce sem tecnologia. De acordo com Stacey Epstein, fundador do aplicativo de troca de mensagens Zinc, a previsão é de que neste ano, a grande onda de inovação atinja as indústrias mais tradicionais, onde os negócios ainda são administrados com o uso do papel.

 

Isso significa que o gestor não pode mais fugir da necessidade de realizar investimentos em tecnologia que, além de facilitarem a rotina da equipe, possam entregar ao consumidor final processos mais ágeis que correspondam às exigentes expectativas deste novo público. A Solution oferece a você as ferramentas necessárias para a adequação de sua organização às novas tecnologias. Entre em contato com nossa equipe através do e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

 

Publicado em Gestão
Quinta, 02 Fevereiro 2017 11:19

Como a tecnologia ajuda empresas na crise

Como-começou-a-utilização-de-tecnologia-por-pequenas-empresas

A crise econômica está forçando empresas a se adaptar a tempos de redução de custos e apertos financeiros. Mas há exceções. Enquanto uma parte enxuga os negócios, outra faz o caminho inverso: investe em tecnologia mirando tempos melhores, por meio da automatização de processos internos e externos gerada pela adoção de softwares de gestão.

“As empresas que entenderam que a automação traz benefícios têm investido de maneira sábia para capturar esses benefícios da tecnologia. Mas ainda vemos empresas que pararam no tempo. São dois grandes blocos, que, provavelmente, terão destinos diferentes”, afirma Ricardo Chisman, líder de technology consulting da Accenture, empresa especializada em consultoria de gestão. “Estamos em um momento de buscar eficiência. E a tecnologia é uma das alavancas para alcançar esse objetivo.”

Para entender os benefícios de um sistema de gestão integrada (ERP Suíte), é preciso imaginar aqueles processos manuais, demorados, burocráticos, que exigem a movimentação de muitos profissionais em uma empresa. “Um ERP automatiza todos esses procedimentos em menos tempo, e com agilidade e eficiência. Faz o processo ganhar dinamismo, diminui as margens de erro e entrega ótimos resultados”, afirma Chisman.

“O software pode substituir trabalhos repetitivos e operacionais, o que reduz custos e aumenta a produtividade”, diz Lawrence Koo, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Segundo ele, sistemas de gestão integrada trazem maior controle às operações, dando uma visão em tempo real dos indicadores de desempenho das funções vitais de gestão. Isso ajuda as empresas a passar até por crises econômicas.

Softwares de gestão podem ser aliados eficientes de companhias de qualquer porte. Há a necessidade de investimento para ter um software confiável e de qualidade, e a crise não pode ser um empecilho. “Este é um momento estratégico para investir em tecnologia. É uma grande oportunidade de mirar projetos que tragam produtividade a médio e longo prazo”, afirma Chisman.

O retorno do investimento em softwares de gestão é garantido. Segundo a edição de 2015 da Pesquisa Anual do Uso de TI, elaborada pela Fundação Getulio Vargas (FGV-Eaesp), somente na última década, para cada 1% a mais de gasto em investimento na área de TI em indústrias de capital aberto, o lucro aumentou 7%, em dois anos. A pesquisa ouviu 6 000 grandes e médias empresas.

Não são só os grandes grupos que podem se beneficiar. Para Chisman, empresas de pequeno porte, muitas vezes, conseguem alcançar resultados até melhores do que as grandes corporações, com o uso de sistemas de ERP. “Empresas menores têm mais facilidade para se adaptar às ferramentas do que as grandes”, diz Chisman. “As maiores, por serem muito complexas, precisam de customizações para adequação às suas necessidades. As pequenas podem utilizar pacotes de softwares básicos e, mesmo assim, se beneficiar e ganhar muita produtividade”, afirma.

Para o professor Lawrence Koo, a principal vantagem de utilização de um software nacional de gestão é a adaptabilidade à legislação brasileira. Essa característica é difícil de encontrar em fabricantes de ERP de fora do país, porque são frequentes as mudanças nas legislações fiscal e tributária no Brasil.

Os especialistas ressaltam também a necessidade de ter um objetivo bem definido ao optar por um software de gestão empresarial, para não fazer um investimento em algo que não irá suprir as necessidades da empresa. “O sistema melhora o negócio quando é bem gerido ou pode engessar muito, quando mal administrado”, diz Koo. “O segredo é a aderência: encontrar uma solução ideal para seu modelo de negócio. Outro ponto importante é ter um bom suporte, um ecossistema, com um bom time de profissionais para implantar e gerir o sistema”, diz Chisman.

“Softwares de gestão ajudam a superar obstáculos e jogam a favor das empresas. É uma oportunidade ótima”, afirma Chisman. “Quem compreender essas possibilidades ganhará produtividade e fará a diferença no negócio, ainda mais em momentos de dificuldade econômica, como o atual.”

Fonte: Revista Exame

Publicado em Notícias

foto1.jpg

 

 

A Solution iniciou 2017 com o pé direito. Mesmo diante de um ano onde o cenário econômico não foi favorável, a empresa comemora a ampliação do seu mercado com atividades especiais para seus colaboradores.

 

foto4

 

Com atividades especiais, o evento teve diversão para todas as idades

 

 

Com o objetivo de reconhecer o trabalho do time ao mesmo tempo em que o prepara para os desafios do ano que inicia, a empresa realizou em Santo Ângelo, durante o mês de janeiro, um evento corporativo que se destacou pela interatividade, aprendizado e reconhecimento proporcionados aos colaboradores.

 

PREMIAÇÃO

 

O encontro,  já tradicional na empresa, contou com a participação de 100 pessoas dentre funcionários e familiares. Durante o evento, a Solution realizou a entrega do Prêmio Funcionário Destaque, escolhido através de um sistema de votação entre toda a empresa.

 

foto2 Colaborador Matheus Hentges Ferreira recebendo o Prêmio Funcionário Destaque

 

 

MOTIVAÇÃO PARA MANTER OS RESULTADOS

 

Segundo Anderson, iniciar o ano com eventos que resgatam o espírito coletivo é fundamental para estreitar os laços entre os colaboradores e assim prepará-los para enfrentar um mercado cada dia mais acirrado.

 

foto3

Funcionários de Minas Gerais provando pela primeira vez o costelão missioneiro

 

PROJETOS

 

De acordo com Anderson Filipin Romero, Diretor-executivo da Solution a empresa iniciou o ano focada em inovações para diferentes segmentos. Um exemplo disso é o investimento que vem fazendo no mercado mobile,  tecnologia que vem ganhando espaço nas empresas e tornando-se fundamental para simplificar diversos processos.

 

Além disso, a empresa integrou recentemente em seu ERP o Business Intelligence, software que auxilia os gestores na tomada de decisões, facilitando o processo de análise de dados através da centralização das informações.

 

A Solution está expandindo fronteiras com projetos de exportação. É líder no atendimento de concessionárias agrícolas, além de atender a diversos segmentos de mercado.

 

Possui escritórios nos estados do Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais e Espírito Santo e atende no Brasil inteiro. Há 27 anos no mercado, a empresa é focada em oferecer soluções que facilitem a gestão empresarial através da tecnologia.

Publicado em Notícias

tt

 

 

Você provavelmente já precisou emitir um receituário agronômico diversas vezes, certo? E se fosse possível simplificar esse processo utilizando as informações de seu ERP para gerar o documento? Sem dúvidas, o trabalhoso processo de emissão de receituário se transformaria em algo prático.

 

Obrigatório desde 1989, este documento, deve ser avaliado por um profissional habilitado e emitido sempre que a empresa for iniciar o processo de comercialização de um agrotóxico.

 

Por tratar-se de uma questão de saúde pública, não dar a devida atenção ao receituário pode trazer complicações previstas em lei. Neste sentido, observar este processo é de fundamental importância para a empresa, para o produtor e, principalmente, para o consumidor final.

 

Neste sentido, informações como o diagnóstico, medidas de manejo, benefícios, riscos bem como orientações relativas ao uso correto do produto, são exigidas nesta receita.

 

Apesar de se tratar de uma velha exigência, muitos fornecedores possuem dúvidas sobre as formas de emitir este documento. Além disso, a falta de um sistema integrado ao processo de emissão deste documento acaba por tornar a elaboração do receituário algo trabalhoso.

 

A boa notícia é que a Solution acaba de criar um módulo em seu ERP que simplifica a emissão deste receituário. A ferramenta funciona da seguinte forma: ao emitir a Nota Fiscal venda, o vendedor já passa a ter a opção de emitir o documento. Baseado no site do Ministério da Agricultura, este módulo oferece mais segurança e agilidade no momento da geração do documento.

 

Através de um cadastro minucioso no sistema, como a classificação do grupo químico ao qual determinado produto pertence, as pragas que ele pode controlar, a cultura que ele pode proteger e a dosagem ideal, por exemplo, é possível gerar o receituário que, após passar pela avaliação de um profissional da área, está pronto para ser utilizado.

 

Importante lembrar que o módulo Receituário Agronômico é apenas um dos módulos que compõem o ERP Solution, desenvolvido com o objetivo de simplificar todos os processos de sua empresa. Ficou interessado? Entre em contato através do e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. .

 

Publicado em Gestão

dirf-1

 

 

A alteração do prazo de entrega da DIRF 2017 para dia 27 de fevereiro de 2017 veio com a publicação da Instrução Normativa nº 1.686/2017 no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 27.

 

A prorrogação do prazo de entrega da DIRF ano-calendário de 2016 do dia 15 de fevereiro para o dia 27, ocorreu depois de muita reclamação dos contribuintes e responsáveis pela elaboração e transmissão da obrigação.

 

Vale lembrar que a Receita Federal, através da Instrução Normativa nº 1.671 de 2016, havia antecipado o prazo de entrega da DIRF 2017 do dia 28 de fevereiro para dia 15. E na contramão, até dia 26 deste mês ainda não havia liberado o programa.

 

Sobre a DIRF

 

A apresentação da DIRF 2017 é obrigatória para pessoas jurídicas e físicas que pagaram ou creditaram rendimentos sobre os quais tenha incidido retenção do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (IRRF), ainda que em um único mês do ano-calendário, por si ou como representantes de terceiros.

 

 

Confira aqui a íntegra da Instrução Normativa nº 1.686/2017 que alterou a Instrução Normativa nº 1.671/2016.

 

Clique aqui para baixar o programa gerador da DIRF 2017.

 

 

Publicado em Notícias

booxs.andar-de-bicicleta

 

Ler um artigo, dirigir ou andar de bicicleta, tudo o que você realiza quase que automaticamente hoje, é resultado de um treinamento feito em algum momento da sua vida, certo?

 

Vejamos: um dos fundadores da psicologia moderna, William James afirma que o cérebro é como uma esponja moldável que vai sendo continuamente reconfigurada em nosso mapa cerebral. Isso significa que nossa mente está sempre pronta para absorver novos aprendizados. Ou seja, todos podemos nos reprogramar a fim de termos novas experiências.

 

A partir disso, constatamos que todo o hábito pode ser mudado, e no trabalho não é diferente: um bom treinamento garante o alinhamento das práticas do colaborador com as expectativas da empresa, afinal, nossa mente é programada para isso.

 

POR QUE DEVO TREINAR MEUS FUNCIONÁRIOS?

 

Se a mente do seu funcionário é programada para receber novos aprendizados, por que não utilizar isso para melhorar seu desempenho diante das novidades implementadas pela empresa?

 

Um bom treinamento é fundamental em diversos casos: seja para um funcionário novo que precisa entender os processos da empresa, ou para ensinar a equipe a melhor forma de se trabalhar com um novo software. O fato é que profissionais treinados são capazes de utilizar melhor os recursos da empresa, otimizar as verbas disponíveis e garantir clientes fidelizados.

 

Afinal, não faz sentido algum implementar novidades na empresa se sua equipe não estiver apta a trabalhar com isso. No entanto, nem todos pensam assim: de acordo com o Sebrae, a maioria das empresas acaba implementado inovações sem oferecer o treinamento necessário. Neste caso, aquele velho pensamento de que se aprende errando pode ser nocivo aos negócios.

 

Afinal, o gestor possui expectativas com relação ao desempenho dos seus colaboradores, e o funcionário só poderá de fato alcançar as metas impostas se as mesmas estiverem associadas a meios para que ele possa gerar bom resultados. Caso contrário, ele vai errar diversas vezes até acertar e isso, pode comprometer, entre outras coisas, a imagem da organização.

 

Por isso, antes de qualquer mudança, é preciso investir em treinamento, afinal, a mente dos seus colaboradores já está preparada para absorver um novo aprendizado até que isso torne-se um hábito.

 

O ser humano é o principal insumo responsável pela competência e sucesso das empresas, investir em treinamento é garantir processos mais eficientes, maior produtividade e evolução constante.

Publicado em Gestão
Pagina 1 de 2

Publicações

« Agosto 2017 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31      

Lista VIP

Que receber conteúdos exclusivos produzidos por especialistas em gestão e negócios? Deixe seu e-mail abaixo que enviaremos em primeira mão pra você!

Facebook

Precisa de ajuda com a gestão da sua empresa? Converse com um de nossos consultores especialistas na sua área! É GRÁTIS. Clique aqui

Scroll to top